O eSocial começou no dia 08 de janeiro de 2018  e terá novas fases implantadas gradativamente até janeiro de 2019, quando se torna obrigatório também para órgão públicos. A mudança afetará 18 milhões de empregadores e 44 milhões de trabalhadores, incluindo MEIs. O objetivo é simplificar as obrigações fiscais em um único fluxo de informações ao governo federal.

Quem deve se adequar ao eSocial 2018

Etapa 1 – Na primeira etapa, a medida é voltada para grandes contribuintes, empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões anuais. Para esse grupo a obrigatoriedade iniciou em 8 de janeiro de 2018. Isso representa 13.707 mil empresas e cerca de 15 milhões de trabalhadores (aproximadamente 1/3 do total de trabalhadores do país).

  • Fase 1: Janeiro/18 – Apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas;
  • Fase 2: Março/18: Nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos;
  • Fase 3: Maio/18: Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento;
  • Fase 4: Julho/18: Substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência Social) e compensação cruzada;
  • Fase 5: Janeiro/19: Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

Etapa 2 – A implantação para demais empresas privadas, incluindo micros e pequenas empresas e MEIs que possuem empregados, está programada para  julho de 2018.

  • Fase 1: Julho/18 – Apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas;
  • Fase 2: Set/18: Nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos;
  • Fase 3: Nov/18: Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento;
  • Fase 4: Janeiro/19: Substituição da GFIP (Guia de informações à Previdência Social) e compensação cruzada;
  • Fase 5: Janeiro/19: Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

Etapa 3 – Já para os órgãos públicos, o eSocial torna-se obrigatório a partir de  janeiro de 2019

Ao final da implantação, todos terão seus registros inseridos no eSocial e o não cumprimento pode levar a multas.

Está obrigado a enviar as tabelas da primeira fase? Sua obrigação de envio é futura?  Nossos especialistas  podem te ajudar! 

Assine nossa newsletter

Assine a Newsletter

Digite aqui seu email e receba conteúdos exclusivos.

Leia também:

Supermercados que investem em autoatendimento diminuem filas em até 30%

Quando você vai ao supermercado apenas para comprar uma ou duas coisinhas e acaba ficando um tempão na fila do caixa, qual é a sensação? Nada boa, não é mesmo? Então...

Continue Lendo

eSocial: Multas que as empresas podem sofrer caso não se adequem ao projeto

O projeto eSocial modificou a forma e os prazos de envio das informações prestadas ao governo federal para que as empresas se mantenham de acordo com a legislação. Ele...

Continue Lendo

O eSocial já começou. Tudo tranquilo aí na sua empresa? Se ainda há dúvidas, com certeza esse artigo vai te ajudar!

O eSocial entrou em vigor há poucos dias (8 de janeiro de 2018) e segue causando muitas dúvidas no mundo dos negócios. Por isso, levantamos as mais recorrentes e...

Continue Lendo

Copyright © 2017 Viasoft - Todos os direitos reservados.

Ligamos para você!

Informe seus dados e receba a ligação de um dos nossos especialistas nos próximos minutos.










Se você já é cliente e está procurando atendimento visite nossa Central de Atendimento, clique aqui.